Seu relacionamento vale a pena?

Quando duas pessoas se apaixonam, ocorre o processo de enamoramento. . Sabe aquela fase em que tudo gira em torno do ser amado? É nesse período que são sentidas “borboletas” no estômago, e o outro parece ser a perfeição encarnada, pois até seus defeitos são percebidos como  neutros e, em alguns casos,  positivos.  Mas, quem não quer estar apaixonado?

Ocorre que, por questões evolutivas, essa fase, digamos “aguda”, do enamoramento tende a passar. Segundo alguns pesquisadores, como Hellen Fisher, esse primeiro estágio dura entre um ano e oito meses e dois anos, e então o casal acaba se deparando com outra realidade.  É nesse período de transição que muitos relacionamentos acabam e muita coisa contribui para que isso ocorra.

Uma das razões ocorre devido ao fato de que, nas últimas décadas, como nunca antes, passamos a desenvolver o senso de “urgência”. Acreditamos, assim, que certas dificuldades que aparecem em qualquer tipo de relacionamento tenham que ser resolvidas na mesma velocidade de um clique. Quando isso não ocorre, e nem deveria, tendemos a nos comportar como crianças mimadas que não sabem lidar com a frustração.

Assim sendo, é preciso pôr o relacionamento na balança para saber se vale a pena continuar investindo em tal relação, levando em conta tanto seus “ativos” quanto seus “passivos”. Se o saldo for positivo, é hora de arregaçar as mangas e desenvolver melhor a comunicação do casal, pois muitas vezes  até identificamos que a debilidade da relação é a dificuldade de se comunicar, mas atribuímos ao outro o poder da mudança. Em vez de assim fazer, passemos a expressar nossas emoções e desejos em primeira pessoa.  Por exemplo, falemos “eu me sinto frustrado (a)”, “eu fico chateado (a) quando escuto tal afirmação” em vez de “você me deixou com raiva” ou “frustrado (a)”. Pois, somente quando formos capazes de nos colocar como agentes da mudança é que abriremos espaço para a transformação no padrão que o casal estabelece.

Resumindo, não espere a relação se desgastar, dê o primeiro passo.

Nos próximos posts falarei mais sobre outros aspectos importantes da comunicação no relacionamento amoroso.

casal_negro

 

 

Adna Rabelo – Psicóloga

CRP: 05/48233

Revisão: Elaine Canisela (Contato: 19.992881453)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *